Memorial da República Presidente Itamar Franco
Destaque acervo

SERES POLÍTICOS, SERES PLURAIS

Vista parcial da exposição que inaugura a galeria virtual e imersiva do Memorial

Vista parcial da exposição que inaugura a galeria virtual e imersiva do Memorial

Como os movimentos sociais da redemocratização possibilitaram um Brasil mais plural? Coletiva reúne documentos, fotografias, vídeos e cartazes para refletir sobre como as lutas travadas há mais de três décadas contribuíram para as questões identitárias no país. Virtual e imersiva, a exposição ainda conta com farto material extra, com cartilha, formulário educativo e uma extensa playlist.

Acervos envolvidos: Memorial da República Presidente Itamar Franco, Centro de Conservação da Memória (Cecom/UFJF), Centro de Documentação e Memória (Cedem/Unesp) e Instituto Vladirmir Herzog

Artista envolvida: Iúna Maria

Visitação: on-line, disponível aqui.

Acervo do Memorial: registro de um assentamento do MST em 1993, feito pelo fotógrafo Douglas Mansur, integra a mostra

Acervo do Memorial: registro de um assentamento do MST em 1993, feito pelo fotógrafo Douglas Mansur, integra a mostra


“Abaixo a ditadura! Povo no poder!” A frase, escrita numa grande faixa, flutua sobre uma multidão de cem mil pessoas. Erguida em grandes mastros, orbita sobre as cabeças naquele 26 de junho de 1968, no Centro do Rio de Janeiro. Feita artesanalmente, em letras quase toscas, sintetiza aquela que se tornaria a maior manifestação desde o golpe militar de 1964. A frase, naquele contexto, propõe uma ocupação. Retirada daquela atmosfera, também é retrato; afinal, povo não é uma massa uniforme e homogênea.

O povo do movimento que precede o Ato Institucional nº 5 com seu período sombrio e coloca na rua a Passeata dos Cem Mil resiste à tentativa de impor padrões para a sociedade brasileira. Em contrapartida, o povo que, naquele mesmo Rio de Janeiro, em 1964, se reúne na Marcha da Família com Deus Pela Liberdade, com seu público estimado em um milhão, é o que legitima o regime opressor e repressivo. Revoltar-se e resignar-se são gestos políticos. Falar e calar são atos políticos.

Ao afirmar que “o homem é por natureza um animal político”, Aristóteles defende um sentido da vida fixado na realização do homem como cidadão, homem da cidade. Relacionar-se, portanto, é agir politicamente. Na história recente do Brasil, o governo limitou as relações. Era o tempo da censura, dos fuzis, das torturas, dos silêncios. E de um autoritarismo capaz mesmo de ameaçar experiências coletivas como a Passeata dos Cem Mil. No entanto, nas frestas, punhos cerrados se ergueram.

A despeito da lógica imposta pelos militares, pouco a pouco grupos se organizaram ou se reordenaram, entidades se reergueram ou se fundaram, discursos se estruturaram ou se reativaram. A ditadura não foi terreno estéril de mobilizações; pelo contrário, elas existiram e insistiram até que a redemocratização se firmasse como via. Justamente quando pautas particulares se equilibraram com demandas coletivas, o país seguiu o caminho da reabertura política. Responsáveis por assegurar direitos de minorias, esses movimentos sociais permitiram um Brasil plural, que não é obra concluída, mas trabalho em processo.

A pluralidade da sociedade, conquistada por mobilizações que exigiam a democracia – ou é para todos ou não é -, é faixa erguida e sustentada dia a dia sobre a cabeça dos milhões de brasileiros, é bandeira para nunca descerrar, é cartaz cotidianamente reescrito. “Povos no poder!”


Ficha Técnica

Pesquisa iconográfica
Gabriela Gama
Laís Sindorf
Luana Dias
Mauro Morais
Thaís Gamarano

Pesquisa educativa
Laís Sindorf
Luana Dias
Thaís Gamarano

Pesquisa histórica e documental
Laura Kasemiro
Mauro Morais
Tainá Oliveira

Pesquisa musical
Luana Dias
Mauro Morais

Curadoria
Mauro Morais

Identidade visual e design gráfico
Laura Kasemiro

Animação e edição de vídeo
Thaís Gamarano

Programação web da galeria
Rodrigo Duque

Realização
Universidade Federal de Juiz de Fora
Pró-reitoria de Cultura
Memorial da República Presidente Itamar Franco

MEMORIAL DA REPÚBLICA PRESIDENTE ITAMAR FRANCO
Rua Benjamin Constant, n°790
instagram.com/memorialitamarfranco
facebook.com/memorialitamarfranco
educativo.memorial@ufjf.edu.br
Memorial da República Presidente Itamar Franco Universidade Federal de Juiz de Fora Universidade Federal de Juiz de Fora Governo do Brasil